BLOCKCHAIN

Ronaldinho Gaúcho se torna réu em ação coletiva de 18K


A vida do ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho não foi fácil, ele se tornou o réu em um novo processo envolvendo a 18K. O processo foi iniciado pelo IBEDEC-GO em conjunto com aproximadamente 150 clientes.

De fato, Ronaldinho Gaúcho é um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro. Sem dúvida, essa história marcante foi usada como marketing ao longo de sua carreira. Desta vez, o marketing quebrou várias pessoas.

A 18K Ronaldinho é uma empresa que trabalha com Marketing Multinível e está comprometida em garantir receita diária. Os investidores que comprarem o pacote receberão uma doação de 2% diariamente.

No entanto, parou de fazer pagamentos aos investidores da plataforma desde outubro de 2019 e apontou problemas. Além disso, tornou-se alvo de investigações de órgãos públicos, como o Departamento de Estado do Estado de São Paulo. Esta informação vem do UOL.

Ronaldinho Gaúcho e Marcelo Lara foto-18K / cópia

Ronaldinho Gaúcho se torna réu em ação coletiva de 18K

Desde que começou o marketing de 18 mil, Ronaldinho Gaúcho tem sido questionado por aqueles que investem em Bitcoin. Isso ocorre porque as empresas que os ex-players começaram a divulgar usavam moedas virtuais para fornecer receita garantida.

Como o bitcoin é uma moeda digital cujo preço muda com a oferta e a demanda, essa conexão é estranha para quem acompanha a tecnologia de perto. Mesmo assim, o 18K da empresa ainda oferece aos clientes [como relógios] receitas e prêmios garantidos.

O problema começou em outubro de 2019, quando a plataforma começou a atrasar os rendimentos. O cliente recebeu um aviso de manutenção em breve. De acordo com o UOL, o CEO da 18K, Marcelo Lara Marcelino, alertou os investidores pelo Whatsapp de que ele era vítima de fraude.

Marcelo Lara 18K Ronaldinho Presidente

O discurso do CEO foi convincente e cerca de 150 investidores de vários estados e países aderiram ao IBEDEC-GO. Segundo o UOL, o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Defesa de Relações com Consumidores em Goiás entrou com uma ação no valor de 300 milhões de reais.

Vítima de uma possível pirâmide financeira usando imagens de bitcoin exige 300 milhões de reais

No início de fevereiro, uma investidora de 18 mil dólares disse ao jornal OTempo que processaria Ronaldinho Gaúcho. Um dos motivos foi a associação com o 18K, mas os defensores o negaram.

Ronaldinho se defendeu como vítima da empresa, que usou sua imagem para outros fins que não o contrato original. Mesmo assim, sua afiliação à empresa foi testada por investidores.

Em uma nova ação movida pelo IBEDEC-GO, Ronaldinho foi novamente listado como réu. Aproximadamente 150 clientes desejam uma perda física e mental de R $ 300 milhões. Em outras palavras, os investidores atribuem o envolvimento de Ronaldinho a uma possível pirâmide, que machucará centenas de brasileiros.

Sua defesa negou envolvimento no relatório do UOL. Os defensores da 18K disseram que não haviam sido notificados do caso, portanto não comentaram o caso.

As Livecoins entraram em contato com o IBEDEC-GO para avaliar o processo, o perfil do cliente vítima e quando notificar Ronaldinho. Antes que isso termine, não recebemos a resposta.

Ronaldinho Gaúcho [réplica / facebook]

—————– — BitcoinTrade: 95% do depósito é aprovado dentro de 30 minutos imediatamente registradas eleita a melhor corretora no Brasil. Segurança, mobilidade e agilidade. Não perca mais tempo, registre-se dentro de 5 minutos www.bitcointrade.com.br

Fonte de informação: Compilado a partir de LIVECOINS por 0x informações. Os direitos autorais pertencem ao autor e não podem ser reproduzidos sem permissão Clique para continuar lendo