BLOCKCHAIN

A ABFintechs mapeou o PIX do Banco Central


O PIX é uma solução em desenvolvimento pelo Banco Central do Brasil, anunciada recentemente e planejada pela ABFintechs. A Associação Brasileira de Fintech divulgou um material nos últimos dias que apresenta o ecossistema criado em torno do PIX.

De fato, o BC diz que fornecerá infraestrutura, e as empresas interessadas em usá-lo devem desenvolver suas próprias soluções. A iniciativa PIX foi anunciada em 2020 por Roberto Campos Neto, atual governador do Banco Central.

Segundo a ABFintechs, pelo menos em teoria, até abril de 2020, cerca de 70 empresas estarão prontas para participar do PIX. O campo de atividade será diversificado, o que mostra que há um forte interesse em tornar prática a solução do Banco Central do Brasil, e essa é a resposta para o Bitcoin.

Operação do PIX (Brasil Instant Payment) -Copy

PIX está chegando, a ABFintechs mapeou o ecossistema já criado

Quando o Banco Central do Brasil anunciou o PIX, ainda havia muitos mistérios no projeto, e mais consistência foi alcançada desde então. Ao mesmo tempo que o anúncio, vários bancos centrais anunciaram a criação de sua própria moeda digital.

Para sua operação, deve haver um ecossistema que suporte PIX (também conhecido como Pagamento Instantâneo Brasileiro). Segundo a ABFintechs, em uma pesquisa realizada em abril de 2020, 73 empresas já estavam criando projetos para o PIX.

A pesquisa foi conduzida pelo Grupo de Trabalho ABFintechs (WG) para discutir as recomendações da BC, fazer recomendações e melhorar o projeto. Além disso, para defender os interesses da fintech brasileira, o Brasil tem sido considerado um serviço importante.

Esse mapeamento sugere enumerar e classificar as empresas que vão trabalhar no PIX. A seguir, a versão 1.0 do mapa, que será atualizada mensalmente e fornecerá uma nova posição no mercado e sugestões, comentários e idéias.

Mapeamento de empresas da ABFintechs que já participaram do PIX em abril de 2020 – Copy / ABFintechs

O material foi coproduzido por Marcelo Martins, coordenador do grupo de trabalho PIX da ABFintechs, e Rogério Melfi, coordenador do GT de Banco Aberto da associação. A ABFintechs busca unir empresas brasileiras de tecnologia financeira para criar um ambiente mais maduro e eficiente.

Governador da Colúmbia Britânica diz que o PIX será lançado em novembro de 2020

Nos últimos dias, o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, disse que a pandemia do COVID19 não afetará o lançamento do PIX. Como resultado, fica claro que o plano será tornado público nos próximos meses.

Com esta solução, as notas de caixa e os sistemas financeiros digitais serão definitivamente reduzidos. Quando o plano foi anunciado, o PIX foi uma resposta ao Bitcoin, que é uma moeda digital usada em todo o mundo.

Embora o cronograma de lançamento do PIX esteja definido para novembro, alguns líderes já estão defendendo o adiamento. Um deles é o CEO do Mercado Pago, Tulio Oliveira, que disse ao “Mobile Time” que a epidemia doeu e pode doer nos próximos seis meses Uma empresa que se adapta ao PIX. De fato, mesmo que a Colúmbia Britânica continue cumprindo seus prazos, a adoção do PIX pode encontrar problemas.

“Para o cronograma, o maior desafio que enfrentamos é que todas as empresas estão focadas em remodelar seus negócios, que é a complexidade adicional da entrega de nossos produtos em novembro, e discutimos com o regulador. O banco central está Dizendo que o prazo ou o cronograma não serão alterados, continuaremos o plano de integração e desenvolvimento interno, mas acreditamos que todo o setor enfrentará desafios quando estiver pronto em novembro “, disse Tulio Oliveira em entrevista à Mobile.

——————————————- BitcoinTrade: 95% Depósito aprovado em 30 minutos e imediatamente registrado para votar como o melhor corretor do Brasil. Segurança, mobilidade e agilidade. Não perca mais tempo, faça o registro em 5 minutos www.bitcointrade.com.br

Fonte de informação: compilada a partir de LIVECOINS por 0x informações. Os direitos autorais pertencem ao autor e não podem ser reproduzidos sem permissão